Cacófatos, armadilhas do dia a dia

CACÓFATOS acontecem quando o final de uma palavra forma, com a palavra seguinte, tomada parcial ou totalmente, outra palavra ridícula, engraçada ou até obscena.

 Do cacófato, nem Camões escapou. Vejam:

"Alma minha gentil que te partiste"

Falou maminha.

 

Há até uma trovinha popular que exagera os cacófatos, muito boa para chamar a atenção sobre o tema.

 Vejam:

"Meu coração por ti gela,

meus afetos por ti são,

já que não posso amar ela,

já nela não penso não."

 É um festival de cacófatos onde saem tigela, tição, amarela e janela.

 O objetivo de trazer os cacófatos aqui foi duplo.

Para que todos saibam o nome do "fenômeno" e para alertar pois é muito fácil cometê-lo.

Outros exemplos:

Já que tinha visto antes, poderia contar.

(jaquetinha)

Deu com uma mão e tirou com a outra.

(mamão)

Vou por a culpa nela.

(panela)

É  célebre o cacófato cometido por um locutor esportivo, na paixão do momento.

"Chuta Neneca, chuta Neneca, gollllllllllllllllllll !"


Créditos => Menu

Pesquisando, aprendendo e compartilhando.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.....................