Recentemente ouvi alguém, de cuja formação intelectual jamais duvidaria, dizer duas vezes a palavra "seje" no lugar de "seja". Conversando com outras pessoas, descobri que isso representa razoável dúvida.

Procurei subsídios para explicar o assunto.

E encontrei a informação, segundo a qual a substituição indevida é que a terminação "e" aparece com freqüência no presente do subjuntivo, em frases como:

-"ela quer que eu apresente..."

- "não que eu goste..."

Não há equívocos em outros casos como:

-"eles querem que eu permita..."

-"você deseja que eu beba..."

A regrinha a seguir evita o erro na conjugação do subjuntivo:

a) Quando o verbo termina em "ar", a conjugação terminará sempre em "e":

verbo falar = que eu fale

verbo amar = que eu ame

verbo terminar = que eu termine

b) Quando o verbo termina em "er" ou "ir", a conjugação terminará em "a":

verbo permitir = que eu permita

verbo fazer = que eu faça

verbo ser = que eu seja

O verbo "estar" é uma exceção pois termina em "ar" e não segue a regrinha acima.

Portanto, não podemos dizer "esteje".

O correto é dizer "esteja".

Créditos => Menu

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
........................