Pequenina

 
 
Mazzaropi, em uma das cenas do filme, com Marly Marley
 

Na época do Brasil Império, um rico fazendeiro,  é chantageado por uma dama. Para se livrar dela, envolve os pobres colonos em uma diabólica trama.
 
O filme "Casinha Pequenina" é considerado por muitos como a obra prima de Mazzaropi.
 
Feito em 1963, marcou a estréia de Tarcísio Meira e Luis Gustavo no cinema.
Gira em torno da luta contra o poder corrupto no coronelismo, tendo a libertação dos escravos como pano de fundo.
Foi uma produção esmerada, com belas imagens e interpretações, com grande sucesso de bilheteria.
Mazzaropi é Chico, que tenta proteger os colonos e os escravos dos desmandos e crueldade, tanto do dono da propriedade como de seus colaboradores.
 

- Canções "A dor da saudade", de Elpídio dos Santos, canta Mazzaropi; "Último lamento" de Elpídio dos Santos, canta Edson Lopes; "Casinha Pequenina", de Elpídio dos Santos, arranjo da letra de José Isaú Pedro, canta Mazzaropi.
 
- Equipamentos alugados da Cia Cinematográfica Vera Cruz. O filme foi produzido nos estúdios da Fazenda Santa, em Taubaté, SP, e com locações na cidade de Itú, SP.
 
 
Com Geny Prado, sua esposa em grande parte dos filmes,
Joao Batista de Souza  e Edgard Franco.
 
O então jovem Tarcisio Meira, a noiva Guy Loup que mais tarde mudaria seu nome
artístico para Isabel Cristina e Roberto Duval.
 
Durante o filme são apresentadas algumas canções sendo uma delas,
"A dor da saudade", de autoria de Elpídio dos Santos, aqui cantada pelo próprio Mazzaropi.
 
 
      
http://www.museumazzaropi.com.br/mn_crono.htm 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Am%C3%A1cio_Mazzaropi
http://www.girafamania.com.br/artistas/personalidade_mazzaropi.html
http://educacao.uol.com.br/biografias/ult1789u559.jhtm
http://www.constelar.com.br/revista/edicao60/jeca1.htm