Ayrton Senna da Silva nasceu em 21 de março de 1960 em São Paulo, e é considerado um dos melhores pilotos de todos os tempos. Sua  vida inteira foi dedicada às competições automobilísticas.

Conquistou suporte de pessoas importantes na modalidade e foi um dos pilotos mais respeitados pelos especialistas no esporte.

Sua paixão por automobilismo começou ainda na infância, quando ganhou um kart construído por seu pai, com apoio do qual estreou oficialmente nas pistas em 1973, durante prova do campeonato brasileiro de kart sem dificuldades para exibir suas habilidades ao volante: venceu com sobras a etapa realizada em Interlagos, no dia 1° de julho.


Foi também campeão da Fórmula 3 britânica e fez sua estréia na fórmula 1 em 1984, com um carro da equipe Toleman. Em 1985 passou para a Lotus e ganhou seis corridas em três temporadas. Em 1988 juntou-se ao francês Alain Prost na McLaren, ganhando seu primeiro campeonato mundial de Fórmula 1.

É dele o recorde de voltas rápidas (19), além de 65 pole-positions, 19 melhores voltas de corrida durante a passagem pela Fórmula-1 e 41 vitórias em 161 corridas. O  recorde de seis vitórias no GP de Mônaco e o primeiro título mundial em 1988 no Japão são bons exemplos de sua performance. Sua grande habilidade em dirigir em pista molhada deu-lhe um lugar de honra na história do automobilismo e muitas comparações com o legendário piloto argentino Juan Manuel Fangio.

O charme e sorriso jovial fizeram com que Ayrton se tornasse um verdadeiro herói moderno...


Sempre que vencia, Senna buscava uma bandeira do Brasil que fazia tremular durante a volta da vitória, atitude que se tornou marca registrada do piloto e foi marcada pela Prefeitura de São Paulo que resolveu, em 1995, homenageá-lo com uma escultura da artista Melinda Garcia, colocada na entrada do Túnel Ayrton Senna que passa sob o Parque Ibirapuera. A obra de 5,0 m  denominada "Velocidade, Alma, Emoção"  sofreu a ação de vândalos que roubaram a bandeira, também em bronze, como toda a escultura.
 
 
 
 
Sobre corridas ele disse:
 
"Quanto mais eu me esforço, mais eu me encontro. Eu estou sempre olhando um passo à frente, um diferente mundo para entrar, lugares onde eu nunca estive antes. É muito solitário pilotar num GP, mas muito cativante. Eu senti novas sensações e eu quero mais. Essa é a minha excitação, minha motivação."

Senna tinha 34 anos quando morreu em plena corrida, em um acidente testemunhado pelo mundo inteiro no circuíto de Ímola, na Itália. É interminável a discussão das autoridades a respeito do acidente.

 
A morte de Ayrton resultou em  providências que incluiram novas barreiras, curvas redesenhadas, altas medidas de segurança e o próprio  cockpit dos pilotos.
Com o Ayrton foram-se as manhãs iluminadas de domingo...
 

"Eu sei que é impossível vencer sempre. Eu só espero que a derrota não venha neste fim de semana".
 
 
imagens e midi obtidas em grupos de troca
pesquisa, montagem e formatação_reginaLU
 
        
 
Referências:
 
http://paginas.terra.com.br/esporte/senna/1994/index.html
 
http://www.geocities.com/RodeoDrive/4541/frases.htm
 
http://senna.globo.com/
 
http://www.abril.com.br/ayrton-senna/
 
http://senna.globo.com/institutoayrtonsenna/br/default.asp
 
http://senna.globo.com/senninha/index.asp
 
 


 

 



 
 
 



 

 
 
 
 
 

............