Luli Coutinho
 

 

 

 
 
 


Karol Jósef Wojtyla nasceu na Polônia. Foi um adolescente dedicado aos estudos, ao teatro e a esportes como esqui e futebol, tendo ainda cursado filosofia e trabalhado como operário em uma mina e na indústria química.

Foi ordenado padre em 1946 após ter estudado Teologia clandestinamente, durante a ocupação nazista, mudando-se posteriormente para Roma, onde completou os estudos teológicos e licenciou-se.

Em 16 de outubro de 1978 foi eleito papa, aos 58 anos de idade, adotando o nome de João Paulo II, tornando-se o primeiro papa polonês da história e o mais jovem do século XX.

Dentre todos os fatos que envolveram sua vida, um dos mais impressionantes aconteceu em 13 de maio de 1981, quando sofreu um atentado: foi baleado em plena Praça de São Pedro por Mehmet Ali Agca, um fanático turco. Quatro disparos foram ouvidos e três balas o atingiram: no abdômen, no braço e no dedo mínimo. Apesar de se recuperar do atentado, a partir da década de 1990, o Papa passou a apresentar uma saúde fragilizada. Em 1992, fez uma cirurgia para remover um tumor no cólon; em 1993, deslocou o ombro; em 1994, caiu e fraturou o fêmur; e, em 1996, teve seu apêndice retirado. Outro fator grave que abalou sua saúde foi o Mal de Parkinson. No último ano, precisou ser internado algumas vezes por causa de problemas de saúde.

Em meio a tantas visitas a diversos países, realizou três viagens ao Brasil. A primeira, de 30 de junho a 12 de julho de 1980; a segunda, de 12 a 21 de outubro de 1991; e, a terceira, de 2 a 5 de outubro de 1997.

Apesar dos elogios por sua liderança e perseverança em incentivar a paz, não ficou livre das críticas, principalmente quanto a seu posicionamento com relação a questões como divórcio, contraceptivos, união homossexual, eutanásia e aborto. Foi acusado de severidade no modo que lidou com a Teologia da Libertação na década de 1980, discordando dela e fazendo silenciar muitos de seus adeptos, além de proibir alguns de ensinar.

No dia 8 de março de 2000, a Igreja Católica anunciou um documento intitulado Memória e Reconciliação: a Igreja e as Culpas do Passado. Nele, pedia perdão pelos pecados que cometeu ao longo da história. Os assuntos levantados no documento de 90 páginas, que contribuiu para a aproximação e reconciliação com outras religiões, foram atitudes da Igreja contra os direitos de liberdade religiosa, cismas, guerras religiosas e pecados contra os judeus e a dignidade humana em geral.

João Paulo II cultivou uma política de reconciliação e foi o primeiro papa a pregar em uma Igreja Luterana e a visitar a sinagoga judaica em Auchwitz. Conversou com muçulmanos, participou de diversos eventos ecumênicos e proporcionou um grande diálogo entre o Vaticano e o povo judeu. Seu pontificado discursou fortemente contra o anti-semitismo.

Em suas visitas ao Brasil foi alvo de muito carinho, causou e sentiu muitas emoções, interrompendo discursos com improvisos jocosos que levavam as multidões a um verdadeiro delírio.

Por onde passava, ouvia-se um comovente refrão, e todos pediam a benção de João de Deus.

Sonhou reconciliar a fé e a ciência e nessa busca não lhe faltou brilho. Tal tentativa de reconciliação entre a fé e a razão foi talvez a principal contribuição do papa João Paulo II à Igreja. Ele manifestou nestes campos um heroísmo, uma liberdade de pensamento, um modernismo e uma inteligência que apareceram sempre com o mesmo brilho em outros campos de seu ministério.

«Eu desejava por diferentes motivos conhecer esta terra», declarou João Paulo II na primeira vez que aterrissou no Brasil, em 1980, no momento em que o país enfrentava o regime da ditadura militar (1964-1985).
 

 
A benção, João de Deus
imagens e midi obtidas em grupos de troca
montagem e formatação reginaLU
  
Referências:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Jo%C3%A3o_Paulo_II

http://www.portaldafamilia.org/scpainel/cart021.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/folha/especial/2005/papa/0038.shtml

http://www.acidigital.com/juanpabloii/index.html

http://www.aciprensa.com/juanpabloii/anecdotas.htm

http://www.dcomercio.com.br/especiais/papa/moderno.htm

http://www.dcomercio.com.br/especiais/papa/joao.htm

http://www.aprendebrasil.com.br/noticiacomentada/050402not01.asp

http://www.encantosepaixoes.com.br/cronica.htm